Escoteiros Mirins - Primeira Historia - 1951
Primeira menção da existência dos Escoteiros-Mirins, em 1951

Em 1951 os três sobrinhos do Pato Donald – Huguinho, Zezinho e Luisinho – faziam sua primeira aparição como Escoteiros Mirins, na história “E quem salva o São Bernardo?” que seria lançada no Brasil apenas 20 anos depois, na Revista Tio Patinhas nº 74. Desde então, este grupo memorável de jovens escoteiros já recebeu edições especiais, almanaques, revista semanal e alguns livros que foram sucesso nas décadas de 1970 e 1980.

Editora Abril acabou de adquirir os direitos para relançar o Manual do Escoteiro Mirim e outros títulos da série clássica de manuais estrelada por personagens dos quadrinhos Disney. Inspirado na obra que o trio consulta nas HQs, este livro traz curiosidades e dicas para curtir aventuras ao ar livre, com informações úteis e divertidas. A editora anunciou que irá relançar a obra ainda este ano.

Sobre o Manual do Escoteiro Mirim

Manual do Escoteiro Mirim foi apresentado pela primeira vez nas histórias em quadrinhos em 1954, na aventura “O Segredo da Atlântida” de Carl Barks, Nesta história Tio Patinhas quer recuperar uma moeda rara e os Escoteiros-Mirins tem um papel essencial ao identificar o local exato para a expedição com a ajuda de seu sempre presente Manual.

Escoteiros Mirins - Primeira Aparicao do Manual - 1954
Primeira aparição do Manual do Escoteiro Mirim – 1954

A versão impressa do Manual do Escoteiro Mirim foi lançada no Brasil em 1971, e boa parte do conteúdo original já foi reaproveitado em obras posteriores, como o Supermanual do Escoteiro-Mirim, a Biblioteca do Escoteiro-Mirim e a coleção Manuais Disney (Nova Cultural).

Curiosidade: Nossa primeira edição foi uma adaptação livre da edição italiana chamada “Manuale delle Giovani Marmotte“, algo como ‘Manual do Jovem Castor’, como é conhecido o escoteiro-mirim naquele idioma, e que seria uma tradução literal do nome em inglês: Junior Woodchucks. Repare que o nome Escoteiro-Mirim é usado apenas no Brasil, já que ‘mirim’, significa ‘pequeno’ em tupi-guarani, e por aqui o trio certamente faria parte do ramo Lobinho.

Os 65 anos dos Escoteiros Mirins

O site Universo HQ publicou uma breve homenagem comemorando este aníversário:

Escoteiros Mirins - Sempre AlertaDe criaturinhas incontroláveis a crianças sérias e responsáveis, Huguinho, Zezinho e Luisinho devem essa mudança à sua entrada nos Escoteiros Mirins, criação do roteirista e desenhista Carl Barks.

Os personagens, em sua versão escotista, estrearam em fevereiro de 1951, na HQ St. Bernhard Operation (Operação São Bernardo, no Brasil), publicada em Walt Disney Comics #57.

Desde então, sempre acompanhados do indefectível Manual do Escoteiro Mirim, a poderosa enciclopédia em volume único contendo simplesmente todos os conhecimentos históricos e gerais de que se tem notícia, os trigêmeos protagonizaram histórias escritas e desenhadas por artistas de muitas nacionalidades, que foram publicadas em diversos países, nos quais não deixaram de fazer sucesso em aventuras cheias de ação, humor, inteligência e, claro, traquinagens – afinal, apesar de tanta maturidade, felizmente, eles nunca deixaram de ser crianças.

Escoteiros Mirins anos 1980Por aqui, pela Editora Abril, o trio estrelou vários números da extinta Edição Extra e do Disney Especial, foi título de almanaques regulares e edições comemorativas e, em 1988, ganhou seu próprio gibi quinzenal, que durou 26 edições.

Mas foi com o Manual do Escoteiro Mirim, o Super Manual do Escoteiro Mirim (um calhamaço com centenas de páginas, à altura de sua contraparte dos quadrinhos) e a Biblioteca do Escoteiro Mirim, nos anos 1970 e 1980, que os personagens ganharam destaque no Brasil e conquistaram muitos fãs. Essas publicações continuam sendo objeto de desejo dos colecionadores de qualquer idade.

Sempre alertas, pequenos generais de dez estrelas!

Abrindo o Manual

O site Arkade foi além e mostra muitas informações sobre o Manual do Escoteiro Mirim, o impresso e também o do universo de Patópolis e Duck Tales. Veja alguns detalhes interessantes:

O próprio livro faz questão de explicar o que é o Escotismo. (…) Um pouco mais “pé no chão”, o Manual do Escoteiro Mirim que temos á disposição não nos ensina a lidar com alienígenas, mas traz informações interessantes e algumas extremamente úteis, como uma dica preciosa de código de localização na mata usando gravetos e outras sinalizações.

Cuidados com os animais, astronomia e muitos códigos fazem parte da coleção, além da clássica aula sobre desatar nós.

Manual do Escoteiro Mirim - Nós - Editora Abril

Manual do Escoteiro Mirim será relançado no Brasil -Editora AbrilAté dicas de cozinha existe no manual, ensinando a fazer sua comida no meio do mato da melhor maneira possível. Pneu furado também pode ser consertado de maneira fácil, é só fazer corretamente as instruções. São 190 páginas recheadas de informações da mais alta qualidade, que podem ser utilizadas tranquilamente hoje em dia por várias crianças, aumentando ainda mais as possibilidades de diversão.

Enquanto isso…

Aguardamos animados este relançamento e desde já agradecemos esta homenagem da Abril Jovem ao movimento escoteiro.

Se você já teve, ou ainda tem, seu Manual, Supermanual ou Biblioteca do Escoteiro Mirim, comente abaixo como ela fez parte do seu desenvolvimento escoteiro.

Fontes: Folha de S.Paulo: IlustradaO Globo / Super InteressantePublishNews / Omelete / Planeta GibiUniverso HQ / Arkade / A Gibiteca

Atualização: Em Setembro de 2016 o Livro foi lançado e pode ser encontrado na Loja Escoteira.